Espaço

É que quando me abraça de conchinha, me puxa pra mais perto de você com essa sua perna comprida, e me aperta tão forte como se pudesse dar duas voltas em mim.
E então me beija o pescoço, e duas vezes o ombro, e cada tatuagem na nuca, como um ritual, e suspira no meu ouvido o amor em silêncio.
É que aí é onde me sinto seu mundo, seu pedaço, nossa verdade.
E você sabe que presto atenção em cada gesto seu, em cada palavra não dita e no quanto de paz existe dentro desse espaço apertado entre o meu corpo e os seus braços.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s