Keeping fit!

Uhuuuuuuuuuuu!!! Academia, aih vou eu!!! Acabei de fazer minha matricula na academia da universidade. Amanha tenho a minha induction, que eh a montagem do primeiro treino. Tambem ganhei um personal programme, nao sei o que vai ser, mas pelo nome deve ser um treino bem especial, visando o que eu quero e tudo mais… amanha vou saber!!
Mas finalmente, depois de ferias forcadas de 3 meses vou voltar ao que eu realmente gosto, queimar calorias, perder os quilinhos que vieram de brinde nesse pais e…. parar de ter caimbra no abdomem com gargalhadas (quer mais fora de forma do que isso????)

Mundo cruel

Sabe, aqui desse lado do mundo as pessoas tem uma ideia vaga sobre o Brasil. E uma das mais contantes eh, claro, a violencia. Eh obvio que eu concordo com o fato do Brasil ser um pais violento, mas acho puro cinismo quando os europeus focalizam isso como um dos grandes atributos do Brasil. Tambem nao da para culpa-los integralmente. Esses dias fui numa loja de dvds comprar alguns e os unicos brasileiros existentes eram “Cidade de Deus”, “Cidade dos Homens” e “Carandiru”. Eh por isso que, mesmo achando esses filmes incriveis, eu nao aprovo o tipo de imagem divulgada do nosso pais para o resto do mundo.
E infelizmente eh essa a imagem que eles tem. Os europeus quase nao sabem sobre o Brasil, mas tenho certeza de que sabem um pouco mais do que americanos. Mas nao sabem muito. Ja escutei perguntas sobre o que acontecia no meio das florestas do Brasil, porque a maioria acha que cidades sao soh Sao Paulo, Rio de Janeiro, Brasilia e Minas Gerais. Obvio, gente que nunca foi ao Brasil. Eles acham que o resto eh floresta. Que a Amazonia se estende sobre Fortaleza, Recife, Salvador, Porto Alegre… eh de dar enjoo. Eu ja tive que abrir o Google e mostrar Sao Paulo para algumas pessoas, e adoro a cara deles de idiota quando veem uma selva de pedra… e acho que eh soh aih que amo Sao Paulo por ser uma selva infinita de predios! Esses dias me perguntaram se no Brasil a gente ouve musica pop, em ingles, ou soh fado e samba. Fado?????? Bom, pelo menos eles sabem que fomos colonizados por Portugal….
Mas nao era isso que eu queria falar… queria comentar sobre crimes. Eu sempre falo aqui que sim, o Brasil eh violento. E a violencia do Brasil eh completamente diferente da violencia da Europa. Eu nao sei dizer qual eu acho menos assustadora, mas posso garantir que a daqui me assusta, e muito. A nossa violencia, brasileira, eu comparo como uma panela no fogo em constante ebulicao… Ela esta ali, do seu lado, acontece todos os dias, em qualquer esquina. Assaltos, roubos, sequestros relampago, tiroteios, crime organizado – acima de tudo. A violencia europeia eh diferente. Eh cercada dos famosos serial-killers e psychos que a gente ve nos filmes. Quando acontece alguma coisa aqui eh extremamente chocante e assustador.
Por exemplo, ha um tempo um cara foi preso por ter estuprado uma menina morta. Sim, a menina estava morta, o cara foi la e estuprou o corpo. Outro dia um cara foi esfaqueado por dois adolescentes que jogaram um objeto no carro dele. Ele reclamou, e os meninos o esfaquearam. Uma vez, da outra vez que eu estava aqui, uma mulher estava chegando em casa com seu bebe no carrinho. Parou o carrinho e abriu a porta de casa, quando virou pra pegar o carrinho, um homem estava segurando seu bebe de dois anos com uma faca no pescoco dele. O cara simplesmente soltou o nene e esfaqueou a mulher, que acabou paralitica. Ha um ano mais ou menos, um cara saiu da prisao de Manchester e entrou em um onibus em Londres. Um casal sentou na sua frente e ele comecou a jogar batata frita na menina. O menino se irritou e levantou pra falar com ele… o cara levantou tambem e esfaqueou o menino ateh a morte. Eh esse o tipo de violencia que acontece aqui… como a que esta nos jornais essa semana, o pai austriaco que prendeu a filha por 24 anos no porao, abusou sexualmente dela desde os 11 anos e teve 7 filhos com ela. E pior, pegou tres deles pra viver com ele e com a mulher, dizendo que haviam sido abandonados. Enquanto os outros permaneceram a vida toda num porao sem janelas e sem meio de sair.
E quando eu digo que as coisas aqui sao mais assustadoras eh por isso. Os crimes aqui parecem ser muito aleatorios e extremamente violentos. O tipo de crime que a gente ve nos filmes, elaborados, doentis, mentalmente perturbados…

O espelho

Eu nao tenho me empolgado muito para escrever contos com o teclado assim… me sinto assassinando o portugues. Mas, se a inspiracao vem, eh melhor deixar ficar…

 

Ela se olhava no espelho de um jeito que nao fazia ha muito tempo. Analisava com cuidado cada pedaco de si mesma. Os olhos nao tinham o mesmo brilho, a pele – aquela pele de pessego – mostrava rugas e marcas de expressao.
Ela estava nua, tinha acabado de tomar banho, e soltou a toalha por um instante. Reparou que os seios perderam um pouco a firmeza, a barriga parecia lutar em vao contra a gravidade. Percebeu que a cicatriz da cesarea ate desaparecera com o excesso de gordura. O umbigo nao era mais esticado, parecia um buraco no meio daquela coisa toda branca e mole. Os bracos ela nao quis olhar, porque morria de vergonha deles. As coxas acumularam durante anos uma consideravel federacao de celulite. Preferiu nao virar de costas e ver o que aconteceu com o bumbum.
Ela parecia tao triste, seus cabelos secavam naturalmente meio sem forma, tao diferente do liso escorrido que costumava ser. E o castanho escuro, com leves tons de cobre, assumiu cinzas e brancos que ela tentava esconder com a tintura.
Pegou uma lingerie cor-de-uva da gaveta, daquelas que guardava para ocasioes especiais com o marido, e vestiu. Uma calcinha rendada e um sutia bordado que sustentava bem os seios. Ateh pensei ter visto um esboco de sorriso quando ela se viu com o sutia. Abriu o armario, pegou um cabide com um vestido comprido e colorido que parecia estar la ha muitos anos. Vestiu e procurou um sapato. Hoje ela queria sapatos de salto alto. Foi ao quarto da filha adolescente e pegou uma sandalia dourada, altissima. Ela nem lembrava mais como era se equilibrar. Bambaleou um pouco sobre o carpete, mas assumiu o posto novamente.
Voltou para o quarto, abriu uma caixa com tanta maquiagem… ela nem sabia se estavam vencidas ou nao, mas se maquiou. Passou po, blush, uma sombra fininha azul e um delicado batom rosado. Completou com um colar de perolas, ate que bem bonito, nao era nem um pouco antiquado. Passou seu melhor perfume e respirou fundo. Decidiu olhar-se no espelho mais uma vez.
E dessa vez, eu juro que vi um sorriso. Ela estava linda. Ja passava dos quarenta, sim, tinha rugas, flacidez, celulite, gordura localizada. Mas ela era so uma menina, a mesma menina que um dia teve quinze anos e tudo aquilo parecia tao fresco. Era so uma menina e as marcas de expressao eram apenas marcas de muitos sorrisos, talvez alguns choros inconsolaveis e gargalhadas inesqueciveis… eram rugas que realmente expressavam o que ela tinha de mais bonito: toda uma vida.

 

Ai que saudade do Brasil!

Esqueci de dizer que chorei a primeira vez que vi isso na TV… Comercial da Next com Alessandra Ambrosio, fresquinho, fresquinho… Modelo brasileira, musica brasileira, mulatas brasileiras… aaaaaaaaaaaiiiiiii!!!!

Cliquem aqui: http://www.next.co.uk/tv/

 

Conflito

Geralmente o Pacote Marido se manifesta a partir de Sexta-feira, com chave de ouro aos Domingos. Ontem o conflito foi Formula 1 contra Especial Madonna “Holiday” (meeeeeeeeu, duas horas de Madonna anos 80, todos os clips, todas as muuuuuuusicaaaaaaaaaaas!!!! eu quase pirei). Mas mal deu tempo de pirar, principalmente depois do acidente com o tal do Kovalainen (sim, tambem faz parte do pacote aprender nomes como estes… para quem sabe, num futuro distante, batizar um passarinho adotivo). 
Confesso que aqui na Inglaterra raramente um jogo de futebol eh transmitido ao vivo na TV, entao a maldicao da Quarta-feira brasileira nao existe. O problema eh que aih eles resolvem passar o jogo outro dia, tipo uns tres dias depois. E tudo bem que voce ja saiba o placar final, quem passou pra primeira divisao, quem saiu machucado e quem marcou de cabeca… faz parte do Pacote sentar a bunda no sofa e assistir ao jogo inteirinho. Diretamente do passado.

Prefiro as Quartas.

Ontem chorei…

Chorei vendo a mulher na tv que nao podia ter filhos e substituiu o amor maternal por um cachorro, chorei porque vi o clip “Rockstar” do Nickelback e eu tambem queria ser rockstar, chorei com a propagando do Dog Trust dizendo que se eu nao doar uma libra, a cachorrinha Suzy vai continuar sendo maltratada pela dona, chorei porque a Brooke errou a letra no American Idol, chorei porque o cara pintou a sala de azul e nao conseguia vender a casa, chorei porque os meus esquilos sumiram e eu vi um gato enorme no jardim, chorei porque ouvi “Better together” e percebi o quanto nos somos better together, chorei porque engordei, chorei porque queria chocolate, chorei porque ninguem me ama, chorei porque eu odeio o mundo todo, chorei porque vou fazer vinte e oito anos, chorei, chorei, chorei….. e de repente passou. Tao rapido quanto tres letrinhas… 😉

Casinha!

Minha casinha de boneca vista do jardim!! Meu apartamento sao as tres janelinhas do meio!!! Fofaaaaa!

Momento dona-de-casa

Ontem passei o dia fazendo faxina… de novo… mas foi uma faxina brasileira. Coloquei um bom sambinha no dvd e passei aspirador dancando. Troquei pro cd de samba-rock e lavei a louca cantando beeeem alto. O jardineiro daqui nao parava de olhar pra minha janela.
Como fiquei em casa, resolvi fazer um pao. Olha que mae!!!! Fiz uma receita otima, do Olivier Anquier, que a minha mae me passou! Coloquei bacon (que aqui eh carne pura, sem aquele monte de gordura…mmmm!) e queijo, o David amou. Vou passar a receita pra quem quiser, eh super facil!

1 xic. cha de leite morno
1 ovo inteiro
1 c.sopa de manteiga, ou margarina
1 pitada de sal
1 c.cha de acucar
1 pacotinho de fermento biologico
Farinha

Bate tudo, menos a farinha, no liquidificador. Joga mais ou menos 300g de farinha numa vasilha, faz um buraco no meio e, nesse buraco, vai jogando o liquido batido. Mexa com os dedos em sentido horario para incorporar a farinha ao liquido aos poucos. A massa tem que soltar da mao.
Quando estiver soltando da mao, deixa descansar por 30 minutos, coberto com um pano de prato.
Depois desse tempo, abre a massa com um rolo e recheia. Eu fiz como um rocambole. Fecha a massa, pincela com gema de ovo, coloca numa assadeira untada com oleo e deixa ela descansar mais 15 minutos.
Assa a 180 graus, por 20 minutos.

 

Hoje resolvi encarar o arroz e feijao de novo. Coloquei o sambinha mais uma vez e fui rumo as panelas. O que eu ainda nao aprendi eh que nao dao pra inventar no que diz respeito ao feijao!!! Eu usava no Brasil um “tempero baiano” de pacotinho que dava um sabor incrivel!!!! Lembrei que tinha cuminho nesse tempero, e comprei aqui. Soh que acho que coloquei cuminho demais e quando fui ver meu feijao tava com gosto de comida indiana!!!!!! Parti pro velho truque da batata!!!!!! Achei que soh funcionava com sal, mas nao! Cortei uma batatinha em quatro, descasquei, e coloquei dentro do feijao pra cozinhar junto!!! Ela absorveu todo o excesso de cuminho!!!!!!! Agora ele ta mais pra baiano que indiano mesmo!!!

O arroz tem dado certo, Nu!! Mas tambem, eu faco arroz integral… se eu conseguir empapar arroz integral eu juro que mereco um premio!!!!!!