O coração pensa

Alguma coisa muda em mim em dias de chuva cinza: o coração pensa.
O frio acalenta a dúvida e enche a saudade de certeza. Saudade boa é a que vem com as escolhas certas.
Varre as folhas mortas do outono, o ciclo está fechado. Amadurece, olha-te por dentro e veja quem você é agora e o tamanho do orgulho que tenho por ser quem é. Passado é constância morta. O futuro, menina, está a um passo do seu instante. Caminha pra frente, a vida te desprende. E o desprendimento trará apenas o que te brilha os olhos e sorri teu coração. Você já escolheu teu caminho e ele tem paz por dentro, olha, lembra. “Que você tenha uma vida boa, pois é uma boa menina”. Seja feliz, incrivelmente feliz.

Anúncios

O ritual: amor egóico

Algumas coisas não fazem sentido e por mais que você tente, nunca o farão. Não tente entender. Se não importa aos envolvidos, deveria ter menos importância ainda para você.
Hoje ele apagou todos os emails, inclusive o que guardava o número de telefone da casa dela. Rasgou as cartas, os bilhetes, as fotos e os sorrisos. Já havia se martirizado demais com resquícios de um semi-amor.
Ela não tem mais a menor consideração por ele; não responde seus telefonemas. O carinho, o amor, nunca saberá ao certo o quanto foram reais ou ilusórios, mas nessa etapa tudo parece ter sido apenas ilusão. Como pode se convencer do inexistente? Como pode entregar seu coração da forma mais barata?
O ritual precisava ser feito há seis meses, mas o dia só chegou hoje. É hora de apagá-la da sua história. Ainda que para você tenha sido especial de alguma forma, ainda que queira levar as boas lembranças, não vale a pena guardar o que outras pessoas teimam em esquecer. Então esquece também. Apaga, finge que nunca existiu.
Ele tinha muito medo de se arrepender de ter cruzado seu caminho um dia. Ela não fazia questão de não ser apenas uma imagem de mágoa e arrependimento, muito pelo contrário – agia de tal forma que algumas pessoas juravam que essa era a intenção. Loucos os que fazem questão de ser um arrependimento na história de alguém. Loucos.

O dia amanhecia laranja. Uma única estrela teimava em brilhar na claridade do horizonte. Toca tua vida. Esquece. Apaga. Deleta. Os caminhos estão cheios de pessoas boas e ruins, não foi teu primeiro amor e muito menos será o último.
Talvez ela sofra. Talvez não esteja nem aí pra você. Perguntas que nunca saberá responder, então enterra, desiste de qualquer aproximação, cumpre o ritual. Chega de tentar manter por perto quem não te quer bem.
Um dia você entenderá que relacionamentos não baseados em amor são puramente egóicos. E, a menos que você desista completamente do ego viciado que te liga à esse tipo de amor, você doerá um vazio enorme.

Amor e ego são contradições, aprenda isso. Nunca foi amor. Nunca.

FanPage do Samba

Finalmente resolvi aprimorar a fanpage do Samba no Facebook. Como meu perfil é pessoal e eu acabo mesmo não adicionando quem eu não conheço, eu tirei o compartilhamento do blog nele e agora só será dividido com quem curtir a página ou vier aqui! Curtam e acompanhem cada pedacinho de inspiração que vier!

 

Diário de Olivier em Londres

Pois é, ontem o que eu esperava quase esquecendo aconteceu.
Pra quem não sabe, fui convidada pela GNT para gravar o episódio Diário de Olivier em Londres, com o chef Olivier Anquier. A experiência foi ótima, passei um dia delicioso com a equipe e ontem o programa foi exibido. Eu ainda não assisti, fiquei sabendo pela repercussão.
Queria agradecer aos inúmeros recadinhos fofos que recebi aqui de gente que me viu no programa e se identificou de alguma forma, que fez questão de chegar aqui no Samba, ler quase todos os meus textos e deixar comentários. Foi uma delícia abrir o Samba e ver tanta gente curtindo meus filhotinhos!
Aos que querem manter contato, voltem sempre ou me sigam no twitter: @micastino

Muito obrigada por cada palavra de carinho, cada pedacinho de energia boa jogada aqui no Samba, de verdade! 🙂

 

PS: O Samba nunca foi um blog de culinária, o Olivier acabou explicando errado. A GNT me achou através de posts que já fiz no passado contando sobre as comidas estranhas. Eu sou escritora e aqui não tem receita nenhuma, desculpa o mal entendido, gente! 🙂