O fim é apenas um recomeço

Você precisa encarar tuas crises por todos os lados. É fundamental entender que levar a porrada certa é parte do processo. Voltar atrás é fugir, e isso não condiz contigo.
Eu sei que a vida te esfriou, tirou muito de ti, exigiu uma força surreal das tuas emoções, da tua saúde, mas olha só – você arcou com as consequências como gente grande. Honrou todas as tuas escolhas e nunca desviou. Lembra: desviar é renegar tua própria evolução humana, é muito fácil e a maioria das pessoas faz isso. Mas você é dessas pessoas que não têm medo de errar, de cair. Você busca teus pontos fracos para construir a si mesmo, porque adora sentir que você é uma constante mudança. Aprendeu em biografias de gente incrível que crises são essenciais; a tempestade não dá lugar à bonança, ela dá lugar a ti mesmo, cru, vulnerável, exposto. Toda crise é uma oportunidade de se conhecer e se fazer melhor. E você o faz com a dignidade de uma criança amedrontada que encara monstros para que o medo vá embora. Medo não é real, menino, medo é apenas expectativa.
Quando uma estrada se afunila, não é preciso procurar uma saída. A gente tem uma mania muito pessimista de se obrigar a encontrar saída e tomar decisões quando as coisas chegam a um ponto crítico. Você só precisa sair da fortaleza, tirar a armadura de ferro e deixar a crise vir. A vida é uma constante renovação, o fim da estrada sempre acaba se afunilando em um milhão de atalhos.

Anúncios