Se enamora

Uma das coisas mais lindas da minha infância, num cover delicioso.
Uma das letras mais bonitas já escritas para músicas infantis.

Anúncios

James Blunt e os franceses

I really want you to really want me
But I really don’t know if you can do that
I know you want to know what’s right
But I know so hard for you to do that
Time’s running out as it often does
And often dictates that you can’t do that
Fate can’t break this feeling inside
That’s burning up through my veins…

Eu morro de rir com a cara do James quando os franceses começam a bater palmas pra uma música tão doída… hahahaha. O cara lá sofrendo, e o povo clapping como se não houvesse amanhã.
Anyway, eu amo James Blunt, eu amo essa música. Amo.

Though your heart is aching…

Smile though your heart is aching
Smile even though it’s breaking
Light up your face with gladness
Hide every trace of sadness
Although a tear may be ever so near
That’s the time you must keep on trying
Smile, what’s the use of crying?
(enviado fofamente pela @paolitz, via twitter)

Nunca uma música me serviu tanto…

Feche os olhos e só escute.

She’s always a woman

Ontem ele colocou essa música pra mim. Não sei se acho lindo ou se fico com medo de mim. Hahaha.

Ojala pudiera borrarte

Ojala y te me borraras de mis sueños. Ojala y se me olvidara hasta tu nombre.

Maná, por uma vida mais doce.

Letra e tradução aqui.

Des-online-zação

Tá, eu sei que isso não combina comigo, muito menos com a minha parte tuiteira. Mas tô tentando, de verdade, por isso alguns tuiteiros têm sentido falta da avalanche de tuítes, por isso o blog tem tido menos posts.
Na verdade era uma coisa que eu queria fazer há algum tempo. E depois de toda a minha crise com o David, chegamos a conclusão de que, sim, eu passo muito tempo conectada e isso não faz bem pro nosso relacionamento.
Ele nunca me pediu isso, sabe o quanto o meu blog e os sites para os quais escrevo são importantes pra mim. Mas o twitter, é, eu posso dar uma maneirada.
Esses dias cheguei em casa e nem liguei o computador, curti um pouco a casa, o marido, as risadas, cozinhei sem checar o twitter enquanto a água fervia… É, acho que a gente tá precisando disso. E a minha viagem pro Brasil cai como uma cereja no topo do bolo.
Óbvio que não vou deixar o blog que, pra mim, é o que tem de mais importante aqui. E não vou sumir do twitter. Só vou dar uma maneirada.
A internet me trouxe muita coisa boa, sim, mas pode desviar um pouco a tua vida. Por isso eu tô tentando me desonlinizar na medida do possível. Infelizmente não posso fazer isso totalmente, afinal de contas, é meu único meio de contato com o Brasil.
Mas agora vai ser assim. Vou desligar e ler um livro, ouvir uma música que não seja no youtube, aproveitar os primeiros raios de sol da primavera. Um pouco mais frequente.


Slow down everyone, you´re moving too fast.
Frames can´t catch you when you´re moving like that.


And I want to thank you…

E enquanto Dido toca no rádio do carro, você dirige. Estamos dirigindo há horas sem rumo e é uma estrada reta, dessas sem nenhum sinal de curva. Apenas indo e sendo com o caminho.
E eu te olho de lado e seu perfil me diz tanta coisa que meu coração chora. Você não faz idéia de tudo o que se passa aqui dentro, de tudo o que passou, do quanto eu sou frágil mesmo parecendo forte. Do quanto eu me agarro às raízes do passado e me agarrar a elas é como rever um filme mental todos os dias contando a nossa história. Você me olha e sorri o sorriso mais genuíno do mundo.
Eu acho que no fundo você sabe de tudo, de todas as angústias que vieram com essa escolha. E em nenhum momento hesitou sair do meu lado. Sempre soube que eu viria com as dúvidas, com os medos e os choros. E ainda assim você segura a minha mão, mesmo quando não cai uma lágrima, e diz tá tudo bem. Eu sei. Você sabe. Que difícil é ter um coração só pra caber tanta gente. E no seu, eu sei, só cabe eu.
Dido canta and I want to thank you for giving me the best day of my life. Você olha a estrada em frente, eu quero deixar muita coisa pra trás. Você com a certeza, eu com uma certeza nova. De que estamos juntos. Sempre.

And I want to thank you for being the best love of my life.


PS: Essa pipocada de post é pra quem reclamava que eu não estava mais postando com frequência! 😛