Expectativa 

Eu vesti a minha roupa mais bonita, escolhi a lingerie com cuidado. Usei aquele perfume que você sempre gostou. Mas saí de casa, fui fazer o que tinha para fazer sem esperar que me ligasse. Este era o plano.

Fui à feira, como de costume. Trouxe as compras para casa, guardei tudo, não deixei a salada pronta pois talvez jantasse contigo essa noite. Talvez. 

O telefone tocou uma vez e meu coração disparou. O telefone tocou várias vezes durante o dia e meu coração disparou em todas elas, mas não era você. Não tinha mensagem tua. 

Saí para almoçar com uma amiga e  não pensei tanto no quanto queria te ver, pelo menos não pensei em você durante os intervalos entre cada olhada no relógio. 

Talvez você estivesse com outra pessoa. Por que todo mundo, menos eu? Será que todo aquele amor que você sentiu por mim um dia se esvaiu entre os dedos? Será que alguém deixa de amar assim? Eu nunca soube não te amar, mas gostaria muito de aprender.

O dia passou e eu tentei demais me enrolar nos afazeres para esquecer sua ausência. Tento não criar expectativa, apenas me preparar para as possibilidades. Mas eu sou encontro e você, desencontro.

Estou na porta da tua casa. Queria muito tocar a campainha e deixar teu sorriso me cegar de novo. Queria muito sentir o toque quente da tua mão na minha coxa e o sabor da tua saliva pela minha pele. Queria muito olhar dentro dos teus olhos e dizer, finalmente, assim bem perto, o quanto te amo. O quanto te amei. 

Estou aqui, olha. E isso foi algo que você quis por tanto tempo. 

Você diz que nosso amor foi doído. Eu só queria reviver aquele tempo antes da dor. Você diz que a gente não dá certo, eu só queria dar muito certo contigo enquanto a gente dá errado. Como sempre foi.

Mas talvez, mais uma vez, não seja o momento. Talvez, realmente, você esteja com outra pessoa e a gente sabe que as novidades são sempre os caminhos mais fáceis. Corações explorados, vazados, mexidos dão muito trabalho, embora seja tão bonito amar corações  dilacerados. 

Talvez você tenha medo do meu envolvimento e de me machucar. Ou talvez, quem sabe, nosso amor tenha sido mesmo tão doído que você tenha medo de se machucar. Prefiro acreditar na última opção, afinal, as ilusões são todas minhas.

Já é madrugada e você não ligou. Tiro a minha melhor roupa, com sede do teu suor. Meu perfume nunca tem o mesmo cheiro quando não é misturado ao teu. Deito a cabeça pesada de amores não correspondidos no travesseiro, mas gostaria que soubesse que, em um cenário ideal, eu queria muito estar contigo. Me seguro em pequenas doses de ilusões de que ao menos o querer é recíproco. Quem sabe. 

Gosto de certezas, ainda que inalcançáveis. Gosto de você, de nós, da nossa história acontecendo. Gosto da gente dando errado da maneira mais bonita que existe. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s