O ritual: amor egóico

Algumas coisas não fazem sentido e por mais que você tente, nunca o farão. Não tente entender. Se não importa aos envolvidos, deveria ter menos importância ainda para você.
Hoje ele apagou todos os emails, inclusive o que guardava o número de telefone da casa dela. Rasgou as cartas, os bilhetes, as fotos e os sorrisos. Já havia se martirizado demais com resquícios de um semi-amor.
Ela não tem mais a menor consideração por ele; não responde seus telefonemas. O carinho, o amor, nunca saberá ao certo o quanto foram reais ou ilusórios, mas nessa etapa tudo parece ter sido apenas ilusão. Como pode se convencer do inexistente? Como pode entregar seu coração da forma mais barata?
O ritual precisava ser feito há seis meses, mas o dia só chegou hoje. É hora de apagá-la da sua história. Ainda que para você tenha sido especial de alguma forma, ainda que queira levar as boas lembranças, não vale a pena guardar o que outras pessoas teimam em esquecer. Então esquece também. Apaga, finge que nunca existiu.
Ele tinha muito medo de se arrepender de ter cruzado seu caminho um dia. Ela não fazia questão de não ser apenas uma imagem de mágoa e arrependimento, muito pelo contrário – agia de tal forma que algumas pessoas juravam que essa era a intenção. Loucos os que fazem questão de ser um arrependimento na história de alguém. Loucos.

O dia amanhecia laranja. Uma única estrela teimava em brilhar na claridade do horizonte. Toca tua vida. Esquece. Apaga. Deleta. Os caminhos estão cheios de pessoas boas e ruins, não foi teu primeiro amor e muito menos será o último.
Talvez ela sofra. Talvez não esteja nem aí pra você. Perguntas que nunca saberá responder, então enterra, desiste de qualquer aproximação, cumpre o ritual. Chega de tentar manter por perto quem não te quer bem.
Um dia você entenderá que relacionamentos não baseados em amor são puramente egóicos. E, a menos que você desista completamente do ego viciado que te liga à esse tipo de amor, você doerá um vazio enorme.

Amor e ego são contradições, aprenda isso. Nunca foi amor. Nunca.

Anúncios

2 comentários sobre “O ritual: amor egóico

  1. Brunno Lopez (@brunnolopez) disse:

    Outra bela demonstração de como sentir.
    De alguém que gostaria que as pessoas tivessem mais coerência e respeito com a história que viveram, ou vivem.

    Mas a sua constatação é violentamente verdadeira. O ego e o amor são opostos que se atraem por pura conveniência. O amor pode deixar o ego mais bonito, mais político. E o ego deixa o amor austero, poderoso e confiante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s