Sentido

Caminho pelas ruas do interior da Inglaterra, faz frio, muito frio, e ainda não amanheceu. Não são sete da manhã e os primeiros raios de sol surgem incrivelmente vermelhos em um horizonte plano, plano como uma ilha sem saída. Os acordes de Robby Krieger alucinam meus ouvidos e eu apenas observo meus pés entre folhas e orvalho congelados. Olha por onde andam esses meus pés.
E essas pessoas que cruzam meu caminho, terão elas corrido atrás do que realmente queriam na vida? Teriam elas segurado seus desejos nas pontas dos dedos e deixado escorrer? Rostos tristes de quem nega a vida, de quem não corre atrás, rostos tristes de quem desiste antes de tentar. Seriam elas do tipo de pessoas que brilham os olhos para o que querem, mas se mediocrizam atrás da culpa do não merecimento? Não posso, não devo, não olhe mais para isso, continue caminhando, é fácil demais para ser felicidade. Um dia te ensinaram que é preciso sofrer para merecer a felicidade e vou te dizer uma coisa: essa é a maior mentira que já te contaram. Ser feliz é fazer sentido da vida, ser feliz é sentir vida.
Talvez eu faça parte de uma pequena fatia da humanidade que não tem medo de arriscar, de virar a mesa e mudar o que incomoda. E a minha falta de medo é o que mais amedronta. Sou feita de coragem e um milhão de receios, sou exatamente igual a todo mundo. A diferença entre mim e você é que não sei parar. Não sei me acostumar, acomodar me anula. E eu não aprendi a olhar o que me brilha e não seguir, não aprendi a fugir de mim mesma. Muito pelo contrário, eu fujo cada vez mais para dentro.
Não sei que parte da vida você perdeu dizendo não, não sei o quanto de vida ainda perderá. Mas de que vale estar vivo se não puder fazer o que realmente importa? Qual é o sentido de tudo isso à sua volta, se você não tem coragem de correr atrás do que quer?
Mude.
Corra riscos. Ninguém chega a lugar nenhum sem arriscar. O máximo que pode te acontecer é viver.

 

Corre, que os dias escorrem líquidos pelos dedos. A vida não espera, nenhum nascer do sol é igual a outro. A mediocridade pode até ser parte presente, mas não deveria nunca ser o sentido da sua existência.

 

If you do it, it will be something. If you don´t do it, it will never be anything.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s