Sobre o que vem e o que vai

Não tente entender. Sinta e deixe acontecer. O que é verdadeiro cria raízes e não vai embora. O que tem que acontecer, acontece no tempo certo.
Se não for para ser, simplesmente aceite e deixe ir. Não existe acaso nos encontros da vida, as pessoas aparecem quando é necessário contribuir de alguma maneira.  E quando não for mais o momento de tê-las conosco, elas partirão, de uma forma ou de outra.
Não espere nada de ninguém, nem de nada. Não deixe seu ego chegar a tal ponto em que você espere que as pessoas ajam, pensem e reajam da mesma forma que você. O que a gente dá é gratuito e é preciso aprender a respeitar o tempo e a situação dos outros.
Não reme contra a maré, não gaste sua energia nadando contra a correnteza.  Apenas aproveite a oportunidade para  guardar todo esse amor em um cantinho do coração, como uma linda lembrança do quanto você ainda é capaz de usá-lo.

O que é para ser, cedo ou tarde, acontece.
Todos os nossos medos, angústias e frustrações estão, de alguma forma, relacionados ao que vivemos no passado ou ao que esperamos do futuro. A gente teme o que poderá acontecer e, se você pensar bem, o que está acontecendo agora, neste exato momento em que você lê este texto, não é tão ruim assim. É a mente quem cria expectativas, é ela quem espera e articula uma infinidade de cenários dentro de você. É a sua mente quem sofre.
Corte esse paradigma dentro da sua cabeça, desfoque todos os pensamentos e sentimentos ruins, e tudo fluirá com muito mais naturalidade.
Não é o coração que dói, é a mente que trabalha demais.

PS: Aconselho a leitura do livro “O poder do agora”, de Echkhart Tolle. Tá, é meio “auto-ajuda”, se quiser classificar assim, mas abre um pedacinho da sua cabeça que sempre esteve adormecida: o foco.  
PS2: O texto acima foi escrito por mim, publicado no Facebook e readaptado para o Samba. 🙂

Anúncios

4 comentários sobre “Sobre o que vem e o que vai

  1. Taty disse:

    Mi, querida!

    Já nem tenho palavras para descrever como me identifico com o que você escreve… e adoro, admiro, sorvo, sinto!!

    Perfeito!!

    Auto-ajuda nada… o que importa é ser feliz!

    Te adoro, moça!

    Beijo enorme!!

  2. Josane Mary disse:

    Oi, Milena, tudo certinho?
    Encontrei o seu blog no ‘Mundo Pequeno’ e vim fazer uma visitinha!
    MARAVILHOSO o post! Parabéns!
    “The power of now” foi um dos livros mais importantes que li alguns anos atrás.

    Também sou expatriada; sai do Brasil em 2000, e desde 2003, moro na Holanda. (O choque cultural existe e acaba sendo benéfico – de uma maneira ou de outra -. Sou da opinão que existem coisas boas e ruins em qualquer lugar do planeta! Nós é que temos que ressignificá-las à nossa moda!)

    Será uma alegria se visitar o meu cantinho virtual, que é: http://josanemary.wordpress.com/mevrouw-jane/

    E será uma outra alegria, se quiser ler o prefácio do meu livro: Mevrouw Jane (o prefácio não foi feito por mim, mas por um outro escritor, um já reconhecido no mundo literário). Se gostar – ou não – por favor, deixe um comentário; vou adorar ler a sua opinião!

    Tenha um ótimo dia, ao lado dos seus, nessa Inglaterra que conheço e gosto tanto!
    Grande abraço.
    Josane Mary

  3. aquiemnewyork disse:

    Nossa Milena, tinha um tempo que eu nao passava por aqui. Este texto veio a calhar! Voce sempre arrasa nos posts! bj Ariana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s