Céu

Sabe, eu nunca te contei, eu penso demais. Eu filosófo, eu crio cenários, minha imaginação talvez seja minha melhor amiga e pior inimiga. Quando eu era criança, me deitava no sofá amarelo sob a janela para ouvir Clair de Lune, de Debussy. Eu pensava na vida olhando para o céu e tentando ver além das estrelas. E quando me pego num momento completamente desesperado, ainda faço isso, principalmente em noites de lua cheia.
Às vezes estamos tão alienados com os nossos problemas que nos esquecemos de parar, de olhar em volta, de olhar pra cima. E entenda o céu como você quiser, mas ele está ali. Seria muito mesquinho se fossemos apenas isso: Terra.
Essa semana tem sido uma das mais difíceis pra mim, são todos os problemas do meu mundo ao mesmo tempo, e não está fácil lidar com esse furacão.
Ontem à noite, peguei meu telescópio e resolvi olhar o céu gelado dessa Inglaterra. Nessa cidade tão diferente de São Paulo, onde as estrelas realmente brilham. Observei alguma estrela que brilhava um pouco mais, infelizmente não entendo nada de astronomia. E ela, naquele momento, se explodia em fogo, em cores, em luz. Fiquei pensando no quanto acontece com essa estrela enquanto estamos aqui, preocupados com os nossos minúsculos problemas. E quantas pessoas será que percebem o que se passa além da cerca de seus jardins?
Essa noite esqueci de fechar a cortina do quarto e acordei com o sol no meu rosto. Como se me aquecesse a alma por dentro e dissesse que tudo ficará bem. Senti uma luz quente pulsando dentro de mim, deve ser o que chamam de força.
E neste exato momento, enquanto escrevo essas palavras pra te contar da minha vida, meu marido me liga pra dizer que acabou de ver uma estrela cadente. Eu fui para a janela e não vi nada, apenas milhares delas. Cada qual com sua tempestade estrelar mais magnífica que a outra. Como verdadeiros milagres onipresentes, olhando por nós e nos fazendo lembrar do quanto somos pequenos.
Preciso parar para olhar o céu. Preciso entender que a vida é muito maior que tudo isso.

Anúncios

3 comentários sobre “Céu

  1. Taty disse:

    Ah, minha querida Mi!

    Suas palavras me encantam de um jeito tão especial… eu sou verdadeira apaixonada por tudo o que você escreve, e não é à toa!

    Esse post chegou até mim em um momento muito ideal…

    Obrigada, obrigada!!

    Beijos pra você… te admiro muito!

  2. Marcelo Zaniolo disse:

    “Às vezes estamos tão alienados com os nossos problemas que nos esquecemos de parar, de olhar em volta, de olhar pra cima.”

    Acho que você definiu com perfeção a vida – ou parte dela – de muitas pessoas. E me enquadro nesse grupo de gente que as vezes, querendo ou não, se preocupa demais com seu umbigo e esquece da nossa insignificância.

    Com certeza a vida é muito mais do que tudo isso e, nesse mais, talvez esteja o que falta para nossas vidas. Não?

    Enfim, filosofando demais aqui! Hehe
    Teu texto e Debussy me fizeram pensar demais =D

    Beijo.

  3. Dani Couto disse:

    Olha, eu estou chorando, mas estou chorando com o placebinho que a minha psicóloga passou, viu? Não tô chorando porque você coloca a alma nas palavras, nem tô chorando porque elas me tocam lá no fundo e emocionam o meu pedaçinho mais sentimental. Na verdade eu estou chorando porque “preciso parar para olhar o céu. Preciso entender que a vida é muito maior que tudo isso.”

    Você é uma linda de palavras mágicas sempre, já posso parar de babar ovo, né?

    beijos,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s