Olhar secreto

Se você pensa em mim? Tenho certeza que não. Se se lembra de mim, tenho certeza que sim. Pouca gente me olhava com esses olhos famintos que você tem. Menos gente ainda me tocava com essas mãos leves cheias de desejo, mesmo que fosse num gesto sem intenção nenhuma.
Você se lembra daquela festa onde a gente se encontrou? Eu me lembro muito bem. Você bêbada, me olhou com aquele olhar que só você sabe. O seu olhar secreto, que quase ninguém conhece. Me olhou meio de lado, com a cabeça alta, olhos de álcool e cheios de fome. E eu te ensinei a dançar qualquer coisa que não se dançasse, naquela pista escura e barulhenta, só para fazer um motivo. E o nosso segredo era o calor dos nossos corpos e os arrepios quando nos encostávamos. Como pequenos choques elétricos de aviso dizendo que nenhum de nós podia.
Ainda vejo teu sorriso quando fecho os olhos, aquele olhar secreto está gravado. Às vezes você me atormenta nos meus sonhos, onde eu posso ser livre.
Há um tempo atrás seria muito fácil te esquecer, agora a gente se encontra assim, perdidos em mídias sociais.  Fecho os olhos e tua foto aparece na minha cabeça como frame de um passado que mal existiu. Linda, sempre linda. Como uma mensagem subliminar martelando o fundo das minhas lembranças, se fincando em terra para os sonhos proibidos.
Talvez a gente se esbarre de novo, numa simulada amizade que a gente finge ter. Talvez eu te leve pra dançar só para ter a desculpa de te pegar nos braços e sentir-te perto. E talvez seja assim mesmo a nossa história. Suficiente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s