Paraíso dos estrogênios

Lembram o paraíso dos estrogênios? O bar da semana passada?
Pois bem, vou contar. O bar se chama “Mix Cocktail” e é totalmente voltado para o público feminino. E isso é muito fácil de perceber por alguns motivos. A decoração é super bacanérrima, uns lounges estilosos, poltronas bem bonitas, lustres gigantes de cristais. O balcão é um cabinete de vidro cheio de pétalas de flores. Lindo. O menu é só cocktail: coisa de mulherzinha. E – o principal – só existe barman e garçom. Assim, no masculino mesmo. E, e, e – um mais gato que o outro. Coisa de passar mal. Juro.
A mulherada fica tudo pendurada no balcão esperando os carinhas fazerem uma coisa estilo Tom Cruise em Cocktail. E eles abusam da boa vontade, se exibem, sabem que são gatos e elas estão descontroladas. Rolam xavecos furados, piscadinhas, olhares, encaradas, tudo de muito bom gosto (infelizmente eles não tiram a roupa – hahaha).
Eu tomei um cocktail que era praticamente uma caipirinha requintada. Sim, tem caipirinha aqui em Reading, embora o povo não saiba pronunciar o nome. A minha foi estranhamente servida numa taça de Martini, era Sagatiba com limão e framboesa fresca, tudo meio processado já que a framboesa dissolve mesmo. Mas, posso falar… era divina. Assim como o ser humano que a fez. Óbvio que eu não dei muita trela e ele tentava uma paquerinha, devia estar pensando de onde que essa menina não vê tudo isso em mim. E eu só no check it out do bambolê dourado.
Até que o cara resolveu puxar um papo. E – finalmente (eu ouvi até banda de coreto tocando) – alguém nessa terra virou pra mim e disse:
– Você é Brasileira, né… (em inglês, óbvio)
Eu estatelei, peguei minha cornetinha, soltei fogos mentais, pulei e gritei do fundo do pulmão sooooooou brasileeeeiro, com muito orguuuulho, com muito amooooor. Mentira, só respondi um yeah. E perguntei como ele sabia (ingenuidade da minha parte, né… eu devo ter sido a única pessoa na história do bar que disse caipirinha do jeito certo). Ele confirmou e tentou engatar um papinho muito do sedutor.
No fim, o cara era argentino. Olha aê, Helô!!! Veio com uns xavequinhos mais furados do que nunca – coisa de argentino no Guarujá, né minha gente – um papo de que os opostos se atraem, a rivalidade é gostosa, coisa do tipo. Eu dei um vários olés nele. Só porque era argentino. Hahaha. Mentira. Gato sim, mas tenho o meu, obrigada.
No fim rendeu-me outra caipirinha de graça. Em taça de Martini. Coisa que você só vê por aqui.

Anúncios

7 comentários sobre “Paraíso dos estrogênios

  1. Emanuelle disse:

    Ai ai ai
    to precisando descobrir um bar assim aqui pelo Brasil.

    e Mi, to sentindo falta dos 500 milhoões de posts diários.
    hehehehehehe

    mas sei q todo mundo tem prioridades, e vida social, e trabalho…

    Bjim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s