Domingo de festa

Ontem teve a festa do Hotel, com toda a equipe do hotel inteiro. E eu tava super animada pra ir, já tinha separado meu vestido, minhas jóias, todo mundo me perguntando se eu ia… Troquei de shift ontem e acabei fazendo uma late and early no fim de semana, só pra poder ir.
Mas quando cheguei em casa no Sábado, às 23:30, não consegui pegar no sono até à 1:30 (último horário que eu me lembro de ter olhado no relógio). E no Domingo tive que acordar às 5:45.
Trabalhei tranquila até meio dia, mais ou menos. Depois começou a me dar uma crise de enxaqueca e chegou um  momento em que eu nem conseguia mais falar, quanto mais atender ao telefone.. Tive que receber um pagamento e a menina que entrou há um mês teve que me ajudar porque eu não conseguia raciocinar mais. Tomei dois paracetol extra e a dor nem diminuiu…
Enfim, saí uma hora mais cedo do trabalho, quase vomitando no meio da rua. Vim pra casa e deitei por uma hora e meia pra ver se passava. Passou, mas o remédio atacou o estômago e eu fiquei enjoada e com dor.
Quando cheguei em casa o David me disse “não acho meus sapatos, devem ter ficado na casa do meu pai”. Eu pensei, pronto, ele não tá a fim de ir e vai me enrolar até o último minuto.
A gente saiu pra comprar, mas esqueci que as lojas nesse FIM DE MUNDO fecham às 17h. Todas as lojas. Tivemos vinte minutos pra achar um e, óbvio, não achamos.
Ele foi pra casa do pai dele, e nada. Voltou de mãos vazias. Eu bem que poderia ter ido na festa sozinha, todas as meninas estavam me mandando mensagens, perguntando se eu tinha melhorado pra ir… Além disso, o ingresso do David custou 15 libras. Mas acabei não indo. Claro que eu não estava me sentindo bem, mas também não estava preparada pra pergunta fatídica a cada passo que eu desse “e seu marido?”.

Tô tão de saco cheio nesse país. Eu não tenho oportunidade de sair nunca, ainda mais numa festa assim. Nada acontece por aqui, eu mal tenho amigos, não tem barzinhos como no Brasil, as pessoas não se divertem. As baladas só tem putas e homens se esmurrando, os pubs, as pessoas vão pra tomar cerveja, não pra se divertir. Tô cansada de tudo isso. Queria minha Vila Madá de volta e todos os meus amigos.

Anúncios

4 comentários sobre “Domingo de festa

  1. deianainglaterra disse:

    Aqui em Cornwall é a mesma coisa! As lojas todas fecham as 17h-17:30h, justamente horário em que saio do trabalho e como tb trabalho fim de semana, tb até as 17h, eu praticamente nunca tenho a oportunidade de sair. A falta de opcao de entretenimento aqui tb é grande. Como vc falou no post, os únicos “points” nos fins de semana aqui sao os pubs, o que eu acho meio chato, principalmente pq nao bebo, entao ficar pulando de pub em pub num frio do cao, para mim nao tem a menor graca! Minha vida social aqui é abaixo de zero comparado com o que era no Brasil. Aqui nao tenho nem casa de amiga pra ir comer um pao de queijo com guaraná! eheh O que fazemos agora mais é receber um pessoal aqui em casa de vez em qdo, alugamos filmes, pegamos “take aways” e essa é a nossa vida social praticamente. Cornwall é bonito mas muito fim de mundo tb. Te entendo completamente a sua “revolta” 🙂
    Bjs!

  2. Rah * disse:

    Eu tenho um pingente de quartzo-rosa que uso como amuleto. Procurei na Internet e descubri que é bom pra acalmar corações apertados de saudade, como está o seu. Além de ser a pedra do signo de touro.
    Vale a pena tentar… Não resolve o problema, mas tem o efeito de uma aula de yoga instantânea.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s