Falta de Margarete

Eu acordei tarde, era dia de folga.
Fui até a cozinha, meu café da manhã ainda estava esperando por mim. Tomei café fresquinho com leite, pão francês com manteiga e um pedaço de papaia.
Me arrumei, sem me preocupar com nada, a roupa cheirava a amaciante. Peguei minha bolsa, desci de elevador até a garagem, entrei no meu carro. Dirigi até a academia, fiquei por lá umas duas horas.
Voltei pra casa, o feijão estava na mesa me esperando. Almocei e saí da cozinha com a mesma mão vazia com que entrei. Minha cama estava arrumada, a casa inteira limpinha e organizada. Cheiro de desinfetante no banheiro.
Tive todo o tempo do mundo pra fazer o que me desse na telha, assistir tv, ler um livro, passear com o meu cachorro.
Resolvi fazer um bolo, mas não me preocupei em lavar a louça ou limpar a pia depois.

Isso tudo foi há pouco mais de um ano atrás. A cena de hoje é bem diferente.
Eu acordei tarde, é dia de folga.
A cama continua desarrumada, eu coloquei um pão na torradeira e tomei um toddynho de leite de soja pra não sujar mais louça.
A pia tá quase que uma obra de arte, de tanta coisa se pendurando.
Eu me arrumo pra ir pra academia, à pé, num calor de dois graus celsius. A sala tá virada do avesso, a roupa que eu lavei no fim de semana ainda está esperando ser passada, e o feijão? Tá de molho na panela, esperando meu comando. Mas acabou o alho, e eu vou ter que sair a pé pra comprar.

Pois é. As coisas no Brasil que a gente take for granted. Não dá tanta atenção quando tem. No Brasil tudo se autoresolvia…. ou melhor, quase tudo era resolvido para mim, por um outro alguém. Vou criar um fã clube das empregadas domésticas! Quanta falta faz a Margarete na minha vida!!!

Anúncios

5 comentários sobre “Falta de Margarete

  1. Silvia disse:

    Cara amiga,
    Divido com com essa mesma saudade… Proxima vez vc pode expressar seu ( nosso ) sentimento ao sair do salao, linda, divina e maravilhosa com cabelo escovado, depois da manicure, pedicure e depilacao, pegar o carro e e ir p o shopping pegar um cineminha com amigas, depois lanchinho e voltar p casa no quentinho do seu carro. Muitas vezes eu penso q eu devo amar muito meu maridinho mesmo p viver aqui. Tem seu charme, é fácil viajar, ja consegui um emprego na minha área, mas sério “que saudade da Margarete”!
    Abraco,
    Silvia
    Holanda

  2. Nurit disse:

    Mi, se te conforta, nem tudo é perfeito, pois ‘Margaretes’ são raríssimas. Esta semana descobri que minha empregada fuçava no computador do meu marido, à noite, às escondidas, além de ter roubado várias coisas… Tô de saco cheio! E não foi a primeira!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s