Amplitude

E então você enfeita esse teu gostar torto com todos os meus defeitos, como se para apontar algo bom em mim fosse preciso me lembrar de todas as lições que aprendi no passado.
E eu sou dessa gente movida por impulsos, por verdades e frios na barriga. Por desejos e gente real. Eu sou movida por todos esses detalhes sórdidos e escuros do ser humano, porque são eles que me elevam e me ampliam, são eles que me fazem sentir viva. E eu não julgo ninguém por suas batalhas, aprendi há muito tempo a aceitar pessoas e suas bagagens. Bagagens são o que mais me fascinam.
Eu admiro erros e dores, eu entendo caminhos e decisões, ainda que sejam completamente diferente do que eu faria. Separar atitudes de contexto é muito perigoso.
Eu gosto de abraçar os outros com todos seus medos, receios e todas as cicatrizes mal curadas. É nesse pequeno detalhe de cada um que mora toda a vida.
Eu sempre gostei de você. Com todos teus problemas emocionais, essas cicatrizes baratas e teu gosto de vodka. Sempre gostei do teu passado sórdido, das tuas fixações, dessa arrogância e orgulho tolos, desse medo de profundezas e mania de estar em controle de todas as emoções. Eu nunca te diminuí. Porque teus defeitos – e são tantos – te fazem cada vez mais humano e eu gosto de gente real.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s