Não é a hora

Suas lágrimas são quentes quando caem sobre os meus ombros. Eu fecho os olhos e tento encontrar algum sorriso jogado em meio aos nossos cacos espalhados pelo chão. Não é a nossa hora, não é a nossa história.
Eu entendo a sua raiva, essa necessidade desmedida de arrancar teu coração das minhas mãos como se eu não soubesse cuidar. Nem sempre é falta de amor, eu te dei tudo o que eu tinha. Eu te dei tudo o que eu podia.
Sossega as lágrimas, respira fundo e procura nesse abraço teu melhor sorriso. Não me machuca com o teu rancor mais do que tenho me machucado por não poder te ter. Não tire de mim teus melhores sentimentos, eu não tive culpa de te amar do único jeito que sei. E me perdoa por nunca ter dito que te amava, porque eu te amo. Todas as vezes que disse que te gosto eu gritei em silêncio o quanto te amo. Tenta ler as entrelinhas dos meus olhos, tenta descobrir o amor nas minhas ações enquanto não aprendo a dizer o que sinto. Eu te dei tudo o que eu tinha. Às vezes o amor é tarde, às vezes o amor é cedo.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Não é a hora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s