O poço

Ela conhece a tua armadilha. Ela sabe muito bem onde é o poço, conhece o caminho, como chegar até ele, sabe como é por dentro. E ela cai, ela cai fácil, porque você sabe fazer. E ela espera a corda, dia após dia, e você a tira daquele poço como um herói que tira as dores do mundo, e ela volta e cai, e é todo dia assim. E ela sabe que um dia você não vai jogar a corda, ela sabe, porque sempre acontece. E um dia você para na beira do poço e não joga a corda, e ela tenta entender, e ela tenta sair, e chega ao ponto de dizer foda-se, foda-se tudo mil vezes, e sai sozinha do poço e você volta lindo, com a corda, mas ela já está fora dizendo foda-se com muita falta de amor-próprio. Só que você tá lá segurando a corda, lindo, e lá vai ela, olha lá. Lá vai ela caminhando sozinha pro poço.

Anúncios

Um comentário sobre “O poço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s